Doentes de Evolução Prolongada
⌚ 24.02.2016

O acompanhamento de doentes psiquiátricos de evolução prolongada é uma área importante da atividade do Centro Hospitalar Conde de Ferreira.

Em situações de agravamento da doença mental com perda de autonomia ou de ausência de retaguarda familiar e social, algumas pessoas necessitam de um internamento hospitalar prolongado. A correta avaliação destes casos e a sua orientação, seja no sentido da reintegração na comunidade ou com o objetivo da preservação de competências e a boa adaptação ao contexto hospitalar, é o trabalho que diariamente os profissionais tentam desenvolver nas enfermarias para Doentes de Evolução Prolongada.

O Centro Hospitalar Conde de Ferreira dispõe de enfermarias para utentes de ambos os sexos, nas quais procura prestar os mais modernos cuidados técnicos, diferenciados e humanizados.

Os doentes internados são alvo de uma primeira avaliação por parte de uma equipa terapêutica multidisciplinar, constituída por Médico Psiquiatra, Enfermeiro, Terapeuta Ocupacional, Psicólogo e Assistente Social.

Ao longo das reuniões regulares dos técnicos elabora-se para cada utente um plano de intervenção individualizado, promovendo a reabilitação de competências, a ocupação dos tempos livres em atividades terapêuticas e lúdicas, a sua melhor integração no meio hospitalar ou, sempre que possível, a sua reintegração socioprofissional na comunidade.

Organizam-se, ainda, outras atividades como passeios de grupo ao exterior, visitas a espaços museológicos e parques naturais, idas ao cinema, entre outras.

A manutenção dos laços familiares também é privilegiada, promovendo-se as idas a casa dos utentes ou facilitando-se as visitas ao hospital, nomeadamente através da realização de eventos festivos nas enfermarias, preservando-se desta forma o contacto com a família.