Portal da Saude

Portal da Saúde
Devo falar com os meus filhos sobre o coronavírus?
⌚ 04.05.2020
Os nossos Médicos respondem...

As notícias relacionadas com a doença COVID-19 e o coronavírus entram em nossa casa todos os dias, seja pela televisão, rádio ou mesmo conversas. Muitos pais questionam-se sobre como devem falar com os filhos sobre o tema.

Ficam aqui algumas sugestões que podem facilitar esta tarefa:

NÃO TENHA MEDO DE FALAR SOBRE O CORONAVÍRUS
A maioria das crianças já ouviu os adultos a falarem sobre o tema e já viu pessoas na rua com máscaras. Por isso, não devemos evitar falar sobre o assunto. Não os esclarecer pode aumentar a sua preocupação por acharem que é um "segredo" reservado aos adultos. O objetivo é ajudar as crianças a sentirem-se informadas e a obterem dados baseados em factos, que serão seguramente mais reconfortantes do que aquilo que lhes chega através dos pares ou das notícias.

ESCOLHA A INFORMAÇÃO ADEQUADA A CADA IDADE
Não dê demasiada informação porque isso pode confundi-los. Tente responder às perguntas que as crianças lhe fazem. A resposta deve ser a mais clara e honesta possível. Não é preciso que saiba responder a tudo, o importante é mostrar-se disponível para os escutar.

PERMITA QUE O SEU FILHO FALE
Peça-lhe que lhe diga o que sabe sobre o coronavírus e o que sente relativamente a essa questão. Dê-lhe a oportunidade para fazer perguntas e prepare-se para lhe responder. O objetivo é evitar estimular as fantasias alarmantes.

ACALME A SUA PRÓPRIA ANSIEDADE
Se está ansioso relativamente ao tema deve acalmar-se antes de falar com o seu filho porque corre o risco de o assustar ainda mais.

USE PALAVRAS RECONFORTANTES
Como as crianças são muito egocêntricas basta-lhes ouvir falar sobre o tema na televisão para acharem logo que vão ser contagiadas. Explique-lhes que mesmo que isso aconteça, geralmente, nas crianças a doença cursa sem sintomas ou com sintomas leves.

PONHA O FOCO NAS MEDIDAS DE PREVENÇÃO
Uma forma de os ajudar é explicar-lhes algumas das medidas que têm de tomar para mitigar o contágio. As crianças sentem-se mais seguras quando sabem o que fazer para se protegerem. Explique-lhes que o contágio geralmente ocorre pela tosse ou por tocarmos em superfícies contaminadas, assim, devem lavar bem as mãos com água e sabão durante cerca de 20 segundos. Pode dizer-lhe para cantar os "Parabéns" enquanto lava, para saber quando deve parar. Devem lavar as mãos sempre que regressam da rua, antes de comer, depois de se assoarem, tossir, espirrar ou ir à casa de banho. Reforce que o uso de máscaras são uma segurança adicional e que a devem manter. Procure encontrar uma máscara para o seu filho com motivos infantis.

MANTENHA A SUA ROTINA SEMPRE QUE POSSÍVEL
Ninguém gosta da incerteza por isso continuar com a rotina o mais próximo do normal poderá ser securizante. Se a escola ou o infantário fecharem assegure-se que ele sente que poderá contar consigo. Programar os dias com horários regulares para comer e dormir é essencial para que as crianças se mantenham contentes e saudáveis.

CONTINUE A FALAR SOBRE O ASSUNTO
Nomeadamente sempre que o seu filho o questionar, mantendo respostas claras e honestas, adaptadas à sua idade.


A utilização de cookies neste website tem como principal objetivo melhorar a sua experiência.
Ao clicar em qualquer link nesta página está a dar-nos a permissão para usar cookies.